Lee Konitz/Ohad Talmor com a Orquestra Jazz de Matosinhos

15217-cover.jpg

Lee Konitz/Ohad Talmor Big Band featuring the Orquestra Jazz de Matosinhos Portology (Omnitone)

Além do facto de a “big band” que acompanha Lee Konitz, dirigida por Ohad Talmor, ser a “nossa” Orquestra Jazz de Matosinhos, há outros motivos que tornam esta edição tão especial, e o primeiro é a ligação estabelecida por Konitz – e Talmor por ele – com o tempo que passou, na década de 1950, sob a direcção de uma das grandes referências do “bigbandismo”, Stan Kenton. Há algo nestas faixas que nos faz lembrar inevitavelmente a música deste, e tendo em conta que o saxofonista alto ganhou nome em combos de pequeno formato, é sem dúvida uma delícia ouvi-lo num contexto que significa de certa maneira o fechar de um ciclo. Se a base do que ouvimos é kentiana, as resoluções são indubitavelmente actuais, e nesse aspecto é de toda a justiça elogiar o bom gosto e a pertinência das intervenções do guitarrista André Fernandes ao longo das faixas. Não só acrescentam uma cor diferente como, de uma forma muito elementar e sem stardalhaço, dão a volta ao conjunto da música. Terá sido por isso que Lee Konitz passou a convidá-lo para incluir o seu grupo quando vem à Europa em digressão…

 

Deixe uma Resposta

Please log in using one of these methods to post your comment:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

site na WordPress.com.

%d bloggers like this: